ioga-com-gatos-sorocaba
Yoga com Gatos
24 de janeiro de 2017
cafeteria-sorocaba-com-gatos
Neste ‘cat café’ em Sorocaba você pode fazer yoga com gatos
6 de fevereiro de 2017
Exibir Tudo

‘Cat café’ de Sorocaba oferece aulas gratuitas de ioga com gatos

yoga-com-gatos-sorocaba

Conectar-se à natureza e aos animais para encontrar o equilíbrio mental e corporal. Esta é a ideia da empresária Fabiana Ribeiro, de 33 anos, dona de uma cafeteria em Sorocaba (SP) que oferece aulas gratuitas de ioga com gatos. Conhecido como “cat café”, o espaço é todo inspirado nos pets e conta com uma espécie de “aquário” onde as pessoas podem observar os bichinhos ao mesmo tempo em que tomam café.

A iniciativa é inspirada em uma academia dos Estados de Unidos que organizou uma aula especial com gatos de um abrigo para conscientizar as pessoas sobre a adoção de animais. “Além de oferecer a possibilidade dos clientes conhecerem os gatos, porque eles sempre pedem por isso”, comenta a dona do café.
Com duração de uma hora, as aulas são realizadas a cada dois ou três meses e contam com a participação de três pessoas sorteadas pela cafeteria. “A cada 20 reais consumidos, o cliente ganha um cupom para concorrer aos encontros”, esclarece Fabiana. As sessões de ioga com gatos tiveram início no ano passado e chegaram à quarta edição agora em janeiro.

Durante os encontros, explica a professora Mariana Monteiro da Silva, de 34 anos, os participantes repetem movimentos de força, equilíbrio e flexibilidade, enquanto interagem com os gatos do local. “Eles gostam da companhia das pessoas e sobem nas costas, mordem o cabelo, deitam nos colchonetes. Eu adoro animal e, como não tenho em casa, me delicio com eles também”, conta. O G1 acompanhou uma das aulas; clique e confira o vídeo.

Paz interna
A atividade física, aliada à interação com os bichinhos, traz calmaria interna e concentração aos praticantes. “Ajuda a dar uma desacelerada e deixar a ansiedade e o estresse de lado. Nós trabalhamos a flexibilidade, a atenção e o foco no hoje, no que está acontecendo agora”, continua Mariana.

Apesar de já ter praticado ioga durante a adolescência, a educadora Márcia Toscano da Silva, de 46 anos, quase não se lembrava mais dos movimentos e saiu satisfeita de uma das aulas. “Adorei a interação. Quando chegamos, os gatos estavam dormindo e acordaram só para participar. Eu tenho nove em casa, fora os agregados”, conta.
As irmãs Tallita e Priscilla Nunes Camargo, de 34 e 35 anos, também foram sorteadas para o último encontro e, além de relaxar bastante, aprovaram a ideia. Na casa de Tallita, que é tosadora, moram três gatos e um cachorro. “Eu só tenho cachorro hoje, mas a vida toda tivemos gato”, lembra Priscilla.

Amor pelos bichinhos
São 10 gatos no “aquário”, sendo seis machos e quatro fêmeas, todos com nomes de bebidas e comidas. Espresso, Pingado, Canela e Bombom não têm raça definida e foram adotados por Fabiana. A última, inclusive, sofreu uma fratura na coluna e está fazendo fisioterapia e acupuntura para tentar recuperar os movimentos das patas traseiras. O bengal Capuccino, a sphynx Milk, o american shorthair Vanilla, o maine coon Chocolate, o ragdoll Mocaccino e a persa Chantily completam a família.

Além dos gatos da cafeteria, Fabiana tem outros oito em casa e dois na casa da mãe. O amor pelos bichinhos é tão grande que fez com que ela abandonasse o emprego em uma empresa multinacional e vendesse tudo o que tinha para investir no negócio. Em funcionamento há dois anos e oito meses, a cafeteria recebe cerca de cinco mil clientes por mês e acaba de fechar contrato para abrir uma franquia em Campinas.

Matéria:  G1 – Mundo PET