canela
Canela
19 de junho de 2017
Exibir Tudo

Bombom

bombom

Especial, geniosa e fofa

Bombom foi a última a chegar no gatil, sua data estimada de nascimento é março de 2015. Já fazia um tempo que Fabiana Ribeiro, proprietária do Café com Gato, estava em busca de um peludinho especial para integrar a família e uma amiga dela, que sabia desse desejo, a marcou em uma postagem no Facebook sobre uma gata que havia sido abandonada em frente a um hospital veterinário/escola, em São Paulo/SP, dentro de uma caixa de papelão e com uma coxinha de frango.

Fabiana brinca sobre a escolha do nome dessa gatinha sem raça definida: “Achei mancada chama-la de Coxinha, achei que Bombom combinava mais com sua carinha linda”.

“De acordo com a veterinária, a deficiência nas patinhas traseiras não é de nascença e sim oriunda de algum trauma. Acreditamos que ela pode recuperar esses movimentos, por isso estamos apostando em tratamentos de fisioterapia e acupuntura”, conta Fabiana.

Essa esperança não é em vão, durante as sessões de fisioterapia, quando ela faz exercícios no carrinho adaptado, ela mexe as patinhas, mas não as encosta no chão. “Acreditamos que a total recuperação é uma questão de tempo, ela tem os movimentos das patas traseiras, mas tem uma contratura que as deixa viradas para cima, impedindo que fique na posição natural de andar”, detalha a empresária.

Fabiana diz que sempre a questionam por não mantê-la com o carrinho para facilitar que ela ande. “Ao invés de ajudar, isso atrapalharia seu cotidiano. Gato gosta de ficar deitado e de ter liberdade para se movimentar como quiser. Deixar a Bombom o tempo todo com ele, além de prejudicar, a incomodaria muito”.

Mas engana-se quem pensa que essa deficiência a impede de correr e brincar com os outros gatos, ela é da turma da bagunça. “Bombom é geniosa e coloca até a Chocolate, líder do gatil, para correr. Quando ela voltar a andar, tenho certeza de que assumirá a liderança do bando”.